Entrevistas 41º Festival

Leia aqui as entrevistas dos alunos que foram indicados nas categorias Adulto e Infantil do 41º Festival de Teatro Popular Permanente do CPT! Conheça mais sobe cada um deles, seus desafios, conquistas e saiba também como funciona nossos cursos na voz daqueles que mais entendem: nossos alunos!

 

Entrevista com Kamily Sirqueira ganhadora do Troféu na Categoria Infantil Atuação Revelação

Conheça a Kamily! Ela foi aluna da turma de sábado 9h com o professor Lucas Fabrício e a assistente Cris Oliver. Com a personagem Sra. Antônia, uma madrasta muito má, ela conquistou o prêmio de Atuação Revelação do 41º Festival de Teatro Popular Permanente do CPT!


1- Descreva-se em uma frase:

 Bem humorada, objetiva, criativa e dedicada.

2- Descreva em poucas palavras sua sensação ao ser indicada e depois ao ter ganhado o prêmio:

 Um sensação inexplicável uma mistura de felicidade com nervosismo e gratidão pelo reconhecimento.

3- O que te fez ganhadora?

 Minha dedicação e meu amor pelo teatro.

4- Quem te ajudou a alcançar este prêmio?

 O meu professor Lucas Fabrício, a sua assistente Cris Oliver e o apoio dos meus pais.

5- Em que o teatro de ajuda na vida?

 A arte de interpretar me ajuda a comunicar melhor com as pessoas, a ser mais desinibida e estimula minha criatividade.

6- Deixe uma mensagem àqueles que têm medo de experimentar o “fazer teatral”:

 Não tenha medo de viver novas experiências, o teatro te dá possibilidades de viver  diferentes emoções e aprender com os personagens.

7- Você indicaria o CPT? Por quê? 

 Sim. Os professores são muito atenciosos e compreensivos e a didática também é muito boa.

Parabéns Kamily! O CPT fica muito feliz em saber que contribui na sua formação humana! Estamos orgulhosos do seu desempenho!

 

Entrevista com Vitor Moreira ganhador do Troféu na Categoria Adulta Atuação Revelação

1- Descreva-se em uma frase: 

Essa é difícil rs. Sou uma pessoa Alegre e carismática com uma dosagem de loucura.

 

2- Descreva em poucas palavras sua sensação ao ser indicado e depois ao ter ganhado o prêmio:

A indicação não foi muita surpresa, tinha muita gente boa na minha turma e sabia que seria uma tarefa difícil pra quem indica, mas quando ganhei o prêmio, fiquei surpreso e muito feliz no momento. 

 

3- O que te fez ganhador?

Dedicação, trabalho em equipe e muito mas muito carinho pelo trabalho que estava sendo feito por todos.

 

4- Quem te ajudou a alcançar este prêmio?

Aprendi muita coisa com meus professores, Argileu Rodrigues e Ana Guisoli, Argileu tem muita sabedoria pra uma pessoa só rs, e minha turma também me ajudou muito, principalmente Julieta, Marina, Livia, Pedro e Danuza.

 

 

5- Em que o teatro de ajuda na vida?

Em muita coisa. Me ajudou a encarar a vida de uma forma completamente diferente, e com isso mudei muto também, aprendi o que realmente é o trabalho em equipe, me ajudou a ser uma pessoa mais transparente gentil e sociável.

 

6- Deixe uma mensagem àqueles que têm medo de experimentar o “fazer teatral”:

Se essa pessoa tem medo, já é um bom motivo pra começar, os motivos pra fazer teatro são muitos. Eu tinha meus motivos quando comecei, e o teatro acabou sendo muito mais do que eu esperava.

 

7- Você indicaria o CPT? Por quê? 

 Se eu indico o CPT ? Estou começando a exigir. O CPT é incrível,  indico pelas pessoas que tem lá, pelo seu método de ensino, e por muito amor que tenho por eles, pois eu vi que não foi só bom pra mim, como para todos da minha turma. 

 

Parabéns pela premiação Vitor! O CPT fica muito contente em ter pessoas como você em nosso time!

 

Entrevista com Camila Verona ganhadora do Troféu na Categoria Adulta Melhor Atuação

A Camila começou fazendo teatro no CPT ainda criança. Depois, trilhou outros caminhos, descobriu-se um pouco mais para retornar

ao CPT depois de adulta. Após alguns espetáculos ela tornou-se vencedora com a Melhor Atuação do 41º Festival. Ela representou Lisístrata, no espetáculo homônimo, dirigido pelo professor Júlio Vianna. Conheça-a um pouco mais!

 

1- Descreva-se em uma frase: Por fora, uma menina quieta, calada e certinha; por dentro, uma turbulência de pensamentos e sonhos, uma pessoa que se alegra com pequenos detalhes e que luta até o fim por seus objetivos.

 

2- Descreva em poucas palavras sua sensação ao ser indicado e depois ao ter ganhado o prêmio: Fiquei muito feliz quando vi que meu nome estava entre os indicados e, ao subir no palco, já não estava aguentando de tanta ansiedade e o coração estava muito acelerado. E fiquei lá tentando imaginar como eu me sentiria se fosse eu a ganhadora, até que, quando eu menos esperava, anunciaram meu nome! A sensação não chegou nem perto do que eu imaginei, é uma sensação incrível e indescritível... E eu encontrei somente uma forma de descrevê-la: é como descer numa torre de queda livre - tudo acontece muito rápido, sente muito frio na barriga e fica com uma sensação que te preenche por inteiro. É uma experiência única! E, assim como no brinquedo, só sabe a sensação quem já passou pela experiência!

 

3- O que te fez ganhadora? Acredito que ganhei o prêmio pelo empenho e dedicação que sempre tive com o teatro. Colaborei com o grupo e ajudei em tudo o que pude, compareci a todas as aulas e fiquei em dia com o estudo do texto e as marcações de cena. Esse semestre me esforcei muito para entrar na personagem e acertar as intenções das falas e ações, e vejo esse prêmio como um reconhecimento do meu crescimento como atriz. Sei que superei muitos obstáculos e foi muito difícil chegar até aqui, mas isso é só o começo e ainda tenho muito o que aprender!

 

4- Quem te ajudou a alcançar este prêmio? Sou muito grata à Roberta, que me ajudou a chegar aonde estou e me viu crescer um pouquinho a cada semestre. Mas também devo muito ao Júlio, que dirigiu este espetáculo, por ter me confiado um papel tão importante e dedicado boa parte do tempo a me ajudar a achar as intenções da personagem. 

 

5- Em que o teatro de ajuda na vida? O teatro mudou minha vida. Perdi toda minha timidez e a vergonha de falar em público, me sinto muito mais aberta ao me socializar, aprendi a me expressar com o corpo e minha voz ganhou volume e dicção. 

6- Deixe uma mensagem àqueles que têm medo de experimentar o “fazer teatral”: O medo é a pior barreira para o sucesso. É verdade que muitos têm receio de começar a fazer teatro, por se acharem incapazes ou por medo de se expor. O teatro é uma arte que te acolhe e te aceita como você é, e te ajuda a se conhecer e também a se aceitar como você é. É libertador e você não vai querer sair mais! Você verá que é capaz de superar muitos desafios. Mas tudo isso você só descobre se permitir-se superar a barreira inicial do medo.

7- Você indicaria o CPT? Por quê? Sem dúvidas! O CPT é uma empresa muito séria e competente. É a melhor escola de teatro quando se busca descontração, companheirismo e união, além de uma equipe muito profissional e da melhor qualidade.

Parabéns Camila! O CPT acompanhou boa parte da sua trajetória e se sente muito orgulhoso em ter você com a gente!

 

Entrevista com Ivan Cunha

Conheçam o Ivan. Ele que fez seu 2º espetáculo em novembro de 2016, já nos conta um pouco daquilo que o teatro o fez descobrir. Na personagem do Embaixador, no espetáculo Lisístrata de Aristófanes, dirigido por Julio Vianna, o Ivan se redescobriu e conta abaixo um pouco mais deste processo. 


1- Descreva-se em uma frase:  Um Ás de Copas apaixonado por comida, desde a confecção até o consumo.

 

2- Um hobby: Apenas um? Posso apenas dizer arte, gasto meu tempo livre com apreciação e criação, pois coisas novas e belas estão sempre surgindo.

 

3- Uma paixão:  Desenhos animados. São uma mistura perfeita de teatro(na dublagem) e desenho! Não sei o que eu seria sem eles.

4- Por que o teatro?  O teatro é um desafio para mim. Diariamente, eu sou aquela pessoa inexpressiva, quieta e até sem voz, mas quando começamos a atuar os sentimentos exigem sua manifestação e a voz se faz ouvir, tudo no seu devido momento.

5- Em que o teatro colabora? O teatro exige sentimentos que só podem ser invocados em cena quando o ator possui autoconhecimento suficiente. Se esse conhecimento fosse tudo o que o teatro causa, já seria maravilhoso, mas ainda há o trabalho de corpo, de voz, a análise dos textos e, acima de tudo, a união entre as pessoas. Depois de atuar com alguém, você se sente mais próximo dessa pessoa.

 

6- O que o CPT tem que você mais gosta? A equipe CPT. De que outra forma um iniciante como eu poderia aprender se não com profissionais tão habilidosos? Acho que isso é comum a todos nós, que estudamos com no CPT, o sentimento de acolhimento. Você se sente bem vindo ao estudar com eles.

 

7- Você indicaria fazer teatro a alguém? Eu indico a todos. Fazer teatro é maravilhoso. Mesmo para quem não tem interesse nessa área e principalmente para aqueles, que como eu achava, acham que teatro não foi feito para eles. Você pode se surpreender, como eu.

8- O que fez de você um indicado ao prêmio? É uma pergunta que eu me faço bastante, mas não achei uma boa resposta ainda. Como muitos outros, eu treinava meu papel quase todos os dias, tentando entender a personagem. Talvez o que realmente me rendeu essa indicação tenha sido minha dedicação, estar presente e participar das aulas. 

 

Parabéns pela indicação Ivan! O CPT fica orgulhoso de tê-lo conosco!

 

Entrevista com Ana Teresa Rennò

A Ana Teresa Altoé Rennò já é uma veterana no CPT! Ela está em sua 8ª montagem e conta pra gente bem explicadinho como o teatro se faz importante em sua vida. Ela participou no 41º Festival CPT no espetáculo O Avarento, de Molière, dirigido por Argileu Rodrigues. Confira o que ela nos conta!

 

 1-      Descreva-se em uma frase: 

"Uma menina de 11 anos com sonhos e planos!"

 

2-      Um hobby: 

Tenho muitos hobbys, mas alguns deles são: andar de patins, ir ao cinema e jogar vôlei

 

3-      Uma paixão:

Minha paixão é o que faço no CPT, atuar!

 

4-      Por que o teatro?

Eu faço teatro no CPT há 4 anos, e faço simplesmente por que AMO! Penso em continuar atuando por toda a minha vida! Não consigo me imaginar sem o teatro!

 

5-      Em que o teatro colabora?

O teatro colabora no improviso, desinibição, trabalho em equipe, organização, disciplina e relaxa a alma!

 

6-      O que o CPT tem que você mais gosta?

Desde quando iniciei ( isso foi em 2013 ), percebi que todos do grupo CPT são atenciosos, organizados, valorizam e incentivam muito os seus alunos e realmente demonstram amar a arte de interpretar e isso sempre me encantou!

 

7-      Você indicaria 'fazer teatro' a alguém?

Claro!!! Sempre falo para as minhas amigas que faço teatro, e digo:

"Faça teatro! Sei que você vai amar, como eu amo!"

 

8-      O que fez de você uma indicada ao prêmio?

Assim que recebi o personagem, comecei a pensar nas características da "Eufrasina" e estudar seu jeito de ser para melhor representá-la! Durante os ensaios fui aperfeiçoando o personagem com o auxílio do meu diretor, Argileu e nos últimos ensaios estava completamente apaixonada pela "Eufrasina". No dia do espetáculo me dediquei com carinho em escolher o penteado e a maquiagem! Acho que a "Eufrasina" mereceu a indicação e eu fiquei muito feliz. 

 

Parabéns pela indicação Ana Teresa! Com certeza sua dedicação valeu a pena! O CPT se alegra muito em ter você conosco!

 

Entrevista com Bárbara Santana

A Bárbara está em sua 2ª montagem pelo CPT. Ela já venceu algumas barreiras, e tem se empenhado cada vez mais para conhecer suas dificuldades e trabalhá-las no teatro. Ela compôs o elenco do espetáculo A Megera Domada, de Shakespeare, dirigida por Argileu Rodrigues e fez duas personagens: a Criada e a Esposa. Conheça-a um pouco mais!


1- Descreva-se em uma frase: O amor me faz ser quem sou. 

 

2- Um hobby: Tenho como hobby fazer caminhadas em praças cheias de natureza, tranquilidade, alegria e paz.

 

3- Uma paixão: Minha família.

 

4- Por que o teatro? Porque tenho o teatro dentro de mim. É uma intuição, mas prefiro continuar acreditando nela, para poder realizá-la. 

 

5- Em que o teatro colabora? Colabora para o bem de quem o pratica e para aqueles que convivem com quem o experimenta, afinal o teatro liberta para a vida e faz aguçar nossas capacidades e sentidos. 

 

6- O que o CPT tem que você mais gosta? O que o CPT tem que mais gosto é justamente a oportunidade de se fazer teatro, com a apresentação da peça no final do semestre, com muita união e expectativa!

 

7- Você indicaria fazer teatro a alguém? Claro que indicaria, principalmente para as crianças que estão em fase de desenvoltura, assimilando tudo com mais facilidade, no entanto, como o teatro é muito prazeroso, indicaria à todos os tipos de pessoas! 

8- O que fez de você uma indicada ao prêmio? Acredito que fui indicada por minha dedicação para com meus personagens e com a própria turma. Senti que foi uma espécie de revelação, pois consegui me expressar melhor, embora esteja sempre aprendendo. Estava muito motivada e feliz! Muito obrigada pelo prêmio da indicação! 

 

Nós da equipe do CPT é que agradecemos por termos uma aluna tão dedicada quanto você!

 

Entrevista com Ana Clara Magalhães

1-      Descreva-se em uma frase: 

Sempre fui tímida, mas apaixonada por artes. Acho lindo o teatro, desde o figurino à encenação, a dança, a pintura, o desenho, a música e a literatura, coisas que me fazem feliz.

 

2-      Um hobby: 

Escrever. Inventar histórias engraçadas, tristes e diferentes, desde textos pequenos durante a aula até histórias que eu tenho vontade de publicar.

 

3-      Uma paixão: 

Ler, principalmente livros de fantasia e romance.

 

4-      Por que o teatro? 

Porque o teatro me faz sentir especial. É divertido e é lindo poder ser outra pessoa, experimentar uma personalidade diferente, é incrível pisar no palco e fingir estar dentro de uma história, dentro de outro mundo.

 

5-      Em que o teatro colabora? 

Trabalhando a timidez e expressão. Depois de um ano de teatro, eu já conseguia me sentir mais livre, mais desinibida e sem medo de falar o que eu penso.

 

6-      O que o CPT tem que você mais gosta?

Gosto de tudo. Adoro os professores, os estagiários, o curso... Mas o que mais gosto são os temas criativos dos festivais e os figurinos que fazem você se sentir na história .

 

7-      Você indicaria 'fazer teatro' a alguém?

Claro que eu indicaria. É uma forma de se divertir, de aprender, ver como é o lado de dentro do palco e trabalhar, por exemplo, a timidez, expressão corporal, volume e dicção.

 

8-      O que fez de você uma indicada ao prêmio?

Esse semestre tentei me dedicar muito, pois nunca tinha conseguido um papel tão grande. Fiquei muito feliz, então decorei minhas falas, tentei ficar quieta durante os ensaios e procurei não faltar em nenhum ensaio. Foi difícil fazer esse papel, mas foi muito divertido. 

 

Parabéns Ana Clara! O CPT se sente muito orgulhoso em ter você junto da gente!

 

Entrevista com Mariana Berquó

A Mariana se destacou no espetáculo A Praga da Preguiça, dirigido por Cris Oliver com assistência de Juliana Almeida. Ela foi a Joaquina. Vejam só o que ela nos ensina!

 

1-    Descreva-se em uma frase: Indecisa, mas quando tenho um objetivo corro atrás, sempre com pé no chão para realizá-lo. 

   

2-    Um hobby: Aulas de Jazz   

 

3-    Uma paixão: Atuar.

 

4-    Por que o teatro? Subir no palco é uma sensação mágica, de dever cumprido, além disso, aprendemos mais a cada peça.

 

5-    Em que o teatro colabora? Para mim o teatro é  a melhor coisa que já me aconteceu. Aprendi muitas coisas, principalmente o improviso, que é útil em quase tudo. 

 

6-    O que o CPT tem que você mais gosta? O CPT tem os melhores professores.

 

7-    Você indicaria fazer teatro a alguém? Claro, principalmente se for com o CPT

8-    O que fez de você um indicado ao prêmio? A minha dedicação durante esses 4 meses, ensaiando em casa e criando intenções aos meus personagens e fazendo pesquisas sobre a obra original.

 

Parabéns pela indicação Mariana! Esperamos tê-la conosco

 por muito mais tempo!

 
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

© 2020 por RLB/CPT Todos os direitos reservados